O poder transformador da dança!

Tempo de leitura: 8 minutos

poder transformador da dança do ventre3

Depois que fui envolvida pelo poder transformador da dança, resolvi expor aqui no site tudo que já aprendi e me beneficiei através dela. Assim, pude estar mais perto de diversas leitoras que continuamente expressam o desejo de querer iniciar nessa linda arte, mas ainda não tiveram oportunidade.

Esse feedback é maravilhoso pois me dá a chance de escrever e incentivar mulheres a se transformarem através da dança, assim como aconteceu comigo (clique aqui e leia minha história).

A dança realmente foi um divisor de águas para mim, chegando ao ponto de eu fazer dela a minha vida.

É isso que me realiza e me deixa feliz!

O texto de hoje tem a função de mostrar como a dança pode ser transformadora na vida das pessoas.

Vamos lá?

♥ Significado

Interessantes são os significados que o dicionário dá para as palavras “dançar” e “dança”.

Esses são os diversos aspectos que encontrei por lá:

  • Mover o corpo seguindo uma música e ritmo determinados.
  • Série ritmada de gestos e de passos.
  • Saltar, mover-se, girar.
  • Movimento incessante.
  • Passos cadenciados, geralmente ao som e compasso de música.
  • Mover-se de um lado para outro sem regras.

Pra mim, a dança é uma forma de autoconhecimento. É uma forma de entrar em contato comigo mesma, para que assim eu possa me expressar e ser una com o mundo.

♥ A dança

poder transformador da dança do ventre (8)

Desde os povos primitivos a dança está presente, seja como representação artística, seja como forma de cerimônia.

Também servia para o divertimento, colheita, caça, casamentos etc inclusive sendo considerada, junto com o teatro e a música, uma das principais artes cênicas da antiguidade.

A dança com suas diferentes funções já era realizada na antiguidade em lugares como Egito, Grécia, Turquia etc.

Ao longo dos tempos a dança vem influenciando fortemente as sociedades, disseminando a cultura e mostrando sua diversidade através dos muitos povos por todo mundo e suas danças folclóricas.

Seja através de movimentos previamente estabelecidos, como uma coreografia, seja através de movimentos improvisados, como na dança livre, a dança envolve a expressão de sentimentos que ela própria potencializa.

Além da sua expressão artística, a dança pode ser utilizada para o autoconhecimento, lazer, potencialização da criatividade e como forma de comunicação, já que as pessoas, a vida e o mundo se expressam através de movimento.

Klauss Vianna, no livro “A dança” diz que somos “bailarinos da vida nos movendo para um único e fundamental objetivo: o autoconhecimento.”

 Algumas danças pelo mundo

♥ A dança do ventre e seus benefícios

poder transformador da dança do ventre2

Não é possível afirmar a exata localização e período do surgimento da dança do ventre.

Porém foram encontradas manifestações de danças similares na mesopotâmia (atual território do Iraque e terras próximas).

Mas, de acordo com vários registros de pinturas em papiros, paredes de templos e no interior de tumbas no antigo Egito, acredita-se que a dança do ventre possa ter surgido nessa região.

As danças eram praticadas por mulheres em cultos religiosos como forma de homenagear divindades femininas associadas a fertilidade.

No meu ebook “Saiba por que você DEVE fazer Dança do Ventre”, dou um breve relato sobre a possível origem da dança do ventre. Se você ainda não baixou, baixe agora, é gratuito! (clique na foto)

o poder transformador da dança do ventre 6

Não é difícil identificar seu estilo devido a diversas características como: movimentos de quadril e tronco, sejam sinuosos ou marcados, movimentos de cabeça, mãos e braços, além dos famosos tremidos.

Veja aqui um trechinho da dança de uma antiga bailarina egípcia:

Inegável são os benefícios que essa dança pode nos trazer.

Numa pesquisa que fiz neste ebook, pude obter diversos relatos sobre os principais benefícios, tais como: aumento da autoestima e feminilidade, consciência corporal, melhora na coordenação motora, desinibição, entre outros.

Baixe o ebook e confira a pesquisa sobre os benefícios da dança do ventre. É gratuito! Clique aqui.

♥ A dança divina dos dervixes

poder transformador da dança do ventre1

Dervixe significa literalmente ‘porta’, ‘passagem’.  Sua origem se mistura com a história do sufismo, uma corrente mística e contemplativa do Islã.

O poeta e mestre espiritual muçulmano Jalâl ad Dîn Rûmî, que já era um mestre sufista de tradição familiar no século XIII,  experimentou a comunhão com Deus através da música, da dança e da poesia.

Após sua morte, seus seguidores fundaram a Ordem Sufi Mevlevi, também conhecida como ordem dos dervixes girantes, famosos por sua dança sufi, conhecida como cerimônia Sema.

Na dança, os bailarinos vestidos por saias longas e rodadas giram em torno do próprio eixo. Os rodopios significam, de acordo com a filosofia sufi, que eles elevam a alma e levam os pedidos a Deus.

É uma interpretação metafórica do rodar dos planetas ao redor do Criador. No giro, o homem é o espelho microcósmico de toda a criação.

O sufismo valoriza o espírito de liberdade e é através da dança, música, literatura que eles tentam perceber a origem de todos os acontecimentos.

É uma forma de polir o coração humano e permitir que a alma se libere para comungar com o divino.

♥ Trecho do livro “Os Sufis e a oração em movimento”

“Um dervixe começou a falar da dança:

– Se não posso dançar, não posso rezar. Os anjos têm boca, mas não falam, eles falam com Deus por meio da dança” (…)

-(…) E como vocês louvam a Ele então? insistiu o abade

– Dançando – respondeu o dervixe mais ancião.

– Dançando? perguntou o abade – por quê?

– Porque a dança apaga o ego – explicou o ancião dervixe – e quando o ego está apagado não tem mais nenhum impedimento para juntar-se a Deus.”

Eu tive a oportunidade de ver essa cerimônia de perto quando estive na Turquia. Foi uma das coisas mais lindas que já vi em toda minha vida, pena que não podia ser filmado.

poder transformador da dança do ventre
Eu assistindo a Cerimônia Sufi em Istambul, Turquia

Para Rumi, a criação é dança: a abelha dança ao redor do néctar, o pequeno grão de poeira dança na luz do sol (…)

“Quem conhece o poder da dança vive em Deus”

Rumi

Veja um trecho dessa linda dança:

 

♥ A dança na Índia

poder transformador da dança do ventre4

Na antiga Índia, todas as artes levavam para mais perto de Deus, nos aproximando do divino, já que para os indianos o conceito de arte era extremamente espiritualizado.

A dança em especial, é uma das formas de expressão mais desenvolvidas na cultura indiana, estando associada à vida, e sendo um dos mais belos caminhos para o autoconhecimento.

Originalmente, a dança era executada por mulheres e apresentada dentro dos templos. Era considerada uma oferenda aos deuses, uma forma de se comunicar com eles.

É possível percebermos na dança indiana uma grande expressividade do corpo, gesto e olhar.

Veja um trecho dessa linda dança:

 

 

♥ O poder transformador da dança na mulher

o poder transformador da dança do ventre 4

A arte é uma necessidade da alma e o artista deveria fazê-la como um trabalho sagrado. Trabalho este que também visa unificá-lo com o espectador através dos movimentos, olhos e coração.

A arte não deveria ser feita por orgulho ou vaidade, até porque ninguém é igual a ninguém, e sim, deveria ser feita como uma forma de transformação, pois sem transformação não há arte.

A dança nos promove a harmonização, nos elevando, ajudando o despertar do divino interior que cada um de nós carrega dentro de si.

A dança trabalha o controle corporal, podendo ter até uma finalidade terapêutica; potencializa a criatividade e pode expressar nosso estado de espírito.

A dança do ventre em si tem o poder de despertar ou potencializar a feminilidade, além de aumentar a autoestima.

Ela faz você dar um mergulho dentro de si, resgatando a mulher que existe aí dentro.

Sem dúvida alguma é uma dança TRANSFORMADORA!

E você, o que está esperando para se transformar?

Seja você a mudança que quer ver em SEU mundo!

 

PERMITA-SE, DANCE, TRANSFORME-SE!

“A dança não se faz apenas dançando, mas também pensando e sentindo: dançar é estar inteiro.”

Klauss vianna

Gostou do texto? Comente e compartilhe!

Assim poderemos trazer mais mulheres para esse maravilhoso mundo da dança!

Super beijos,

Marcele Hannaan

 

Bibliografia:

  • https://www.significados.com.br/danca/
  • Livro “A dança” de Klauss Vianna
  • Livro “Os Sufis e a oração em movimento” de Maria Gabriele Wosien
  • Livro “La danza magica del vientre” de Shokry Mohamed

2 Comentários


  1. Boa noite!
    Gostei muito do teu artigo. Gostaria de saber mais sobre a dança sufi, se mulheres podem fazer essa dança e caso sim, se você sabe se tem algum grupo ou professor..grata

    Responder

    1. Oi Anete! Que bom que gostou! Desculpe a demora, mas estava pesquisando sobre o assunto. Já vi sim vídeos de mulheres dançando, mas perguntei para uma pessoa que mora na Turquia e ela me disse que em ordens sufis tradicionais mulheres não podem dançar. Vou te enviar um email com outras informações! Beijao

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *